quarta-feira, 4 de julho de 2012

  Resolvi vir aqui pedir desculpa a uma pessoa muito especial para mim. Quero-te pedir desculpa pelas vezes em que fui seca contigo, pelas vezes em que não te dei a atenção suficiente, pelas vezes em que te disse coisas que não devia ter dito, por todas as discuções que já tivemos, por te ter magoado ao dizer aquelas coisas que tu sabes. Desde que foste embora, que as saudades não param de aumentar. Sinto saudades das nossas aulas, dos almoços, das saídas, das dormidas em minha casa, do nosso verão, das nossas parvoíces, das nossas brincadeiras, mas acima de tudo, eu tenho saudades da nossa amizade. Eu errei contigo ao dizer que já não querias saber dos amigos mas sabes porque disse isso? Porque eu tenho medo. Apesar de eu saber que era ou sou importante para ti, eu tenho medo que me esqueças ou que deixes de gostar de mim, porque já não estamos juntas a algum tempo e já não falamos regularmente. Tenho medo que encontres alguma amiga que me substitua. Lembras-te da promessa que te fiz quando saíste da escola? Eu prometi que iamos continuar a falar e a sair e que a nossa amizade não ia acabar e eu quero cumprir isso porque tu foste aquela amiga que marcou a diferença, que estava lá sempre para mim, que deixava de fazer coisas para estar comigo, que me limpava as lágrimas e me fazia rir até eu não poder mais, que passava fins-de-semana comigo, apesar de ter estado comigo a semana toda. Sabes qual é o nome que eu dou a isso? Amizade entre irmãs. A tua amizade tem tanto valor para mim que eu sempre pensei que nunca te fosse perder a sério e sim, tu tens razão, agora eu percebi o que é não ter a tua atenção e quero que saibas que perder alguém nunca me custou tanto como perder-te a ti. Tu és a irmã mais velha que eu nunca tive, és uma melhor amiga, és uma companheira que eu quero ter para toda a vida, haja a distância que houver. Eu quero que sejas aquela amiga que está lá na primeira fila do casamento pois és a madrinha, quero que sejas aquela amiga que está lá presente no baptizado dos meus filhos, quero que sejas aquela amiga que está comigo todos os sábados a tomar café, quero que sejas aquela amiga que está comigo no banco de jardim a ver os nossos netos brincarem no parque. Eu sei que estás chateada, desiludida, magoada comigo e sei que isto não vai mudar o que sentes e que, provavelmente, não me vais perdoar, mas tinha que o fazer, tinha que te pedir desculpas publicamente e dizer o que sinto por ti. A nossa amizade é verdadeira, eu sei que sim e sabes porquê? Porque os amigos verdadeiros são aqueles que nos criticam na cara, defendem-nos nas costas e pedem desculpa quando erram. Já tivemos muitos altos e baixos, porque não superar mais um? Eu acredito que a nossa amizade vai vencer porque nós já vivemos muito ao lado uma da outra e eu sei que ainda temos muito mais para viver. Mais uma vez, desculpa do fundo do meu coração!

Sem comentários: